Danielbiologo's Blog

É ignorância social, egoísmo, individualismo … ou o quê?

Dia 13 de junho tomando um café após o trabalho lá pelas 20h, vi esta nota em um importante jornal aqui de Floripa e fiquei estarrecido de verificar como conseguem escrever algo como isto:

 

Realmente não educam pois as multas são de baixo valor, imaginem se os proprietários desses carrões, muitos com valores que um cidadão não ganha em uma vida toda de trabalho, recebem as multas:

Gravíssima – 7 pontos – Valor R$ 191,54

Grave – 5 pontos – Valor R$ 127,69

Média – 4 pontos – Valor R$ 85,13

Leve – 3 pontos – Valor R$ 53,20

Pois é, não educam pois não são sentida$ no órgão que mais dói, o bol$o!

E mesmo assim apenas “uma pequena” parcela de MALtoristas é autuada, a fiscalização não tem como autuar todos, são muitos os infratores !!!

“Não temos uma indústria de multas, temos uma fábrica de infratores.” (Veja aqui, os dados de novembro de 2010)

Hoje cedo em outro jornal de grande circulação sai esta nota na contracapa:

Clique sobre esta nota para ver o original no DC.

Dia 23 de maio escrevi esta notinha( clique aqui para ler), publicada neste mesmo periódico.

É impossível ter segurança no trânsito urbano enquanto autorizarmos motorizados a transitarem em absurdas velocidades. Esta Avenida já tem um limite de velocidade permitido, de 80km/h,  incompatível com a segurança das pessoas. Ao lado desta temos uma Ciclovia e passeio separadas apenas por um meio fio de 20 cm de altura. Os sinistros de trânsito são diários e até vários ao longo do dia, e segundo dados divulgados 94% dos sinistros, chamados erronêamente de acidentes, são oriundos da irresponsabilidade e imprudência de uma grande parcela de MALtoristas em nossas ruas. Certamente isso é decorrente da IMPUNIDADE instalada em nossa Sociedade.

Sou Pedestre, Ciclista e algumas vezes motorista e por isso apenas “luto” pelo respeito e bom senso, para que todos possam ter segurança e Qualidade de Vida ao transitarem por nossas ruas. POR FAVOR

No mesmo jornal abaixo da nota acima, esta outra nota foi publicada:

Clique sobre a nota para ver o original no DC.

Chega de IMPUNIDADE.

Quantas pessoas terão que morrer para que de uma vez por todas a SOCIEDADE ACORDE e comece a agir coletivamente…

Anúncios

3 Respostas

Subscribe to comments with RSS.

  1. JCBaldi said, on 15 de junho de 2011 at 16:48

    Há uma pequena incorreção nestes teus valores. Eles se referem a multas de “perfumaria”, do tipo estacionar com distância acima do permitido em relação ao meio-fio e coisas do gênero. Para multas de velocidade, os valores de gravíssima são R$ 957,70 e de grave R$ 574,62. Bem salgados, portanto.

    No meu entendimento, multa educa, relativamente. Quem não tem dinheiro, sente, e é educado. Quem tem talvez não ligue mesmo. Só que é direito das pessoas terem os carrões que bem entenderem, comprados com o dinheiro deles, oriundos de seu trabalho, independente se outros não ganhem isso na vida. Life is not fair.

    Eu tomei uma multa por descuido, por estar 5km acima da velocidade permitida, e comecei a cuidar. Liguei o sensor sonoro de qdo ultrapassa 60 km/h e comecei a dirigir mais tranquilo, sem stress. Mas é preciso se conscientizar disso. No meu caso, uma multa ajudou a pensar que não vai fazer muita diferença a velocidade que eu for, pois não ganharei quase nada de tempo e ainda arrisco colidir com alguém ou coisa pior.

    Tbém não acho que seja uma velocidade absurda 80 km/h numa avenida como a Beira-Mar, mesmo tendo uma ciclovia ao lado. Talvez se pudesse limitar a velocidade para menos na faixa que fica do lado da ciclovia, mas nas demais não vejo nada de absurdo. De qqer forma, acho que deve haver mais fiscalização, pois muita gente não respeita nada, nem ninguém, o que leva outros a pensarem: “pq eu vou ser o joãozinho do passo certo?” Vira um efeito cascata, embora isso não justifique.

    Por último, tua expressão “MALtoristas” está incorreta. Se queres te referir a maus motoristas, que seria o contrário de bons, tem que ser MAUtoristas. Mal é contrário de bem. Mesmo assim, acho que vcs que têm uma certa ideologia anticarro deveriam abolir esses termos. Eu, como motorista, me senti agredido por expressões desse tipo, ou qdo usam “automotores” ao invés de automóveis, ou qdo te referes como “erroneamente chamados de acidentes”. É uma invenção sem necessidade, com o único intuito de agredir as pessoas, a maioria que nem tem nada a ver com o assunto. É isso que vcs querem ou um trânsito mais humano? Tem horas, pela agressividade, que eu fico na dúvida…

  2. Luiz Soares said, on 28 de agosto de 2012 at 14:18

    a multa só existe porque existe a infração. ninguém será multado se não infracionar. o resto é choro inconsequente e hipócrita de quem não quer respeitar os direitos dos demais.


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: